Como ter capital de giro para deixar sua empresa em dia?

/, Planejamento Financeiro/Como ter capital de giro para deixar sua empresa em dia?

Como ter capital de giro para deixar sua empresa em dia?

Toda empresa depende de capital de giro. Esse dinheiro garante a manutenção de todos os processos necessários para a produção de mercadorias ou a prestação de serviços. Na falta dele, é inviável adquirir matéria-prima, formar estoques, pagar salários, negociar com fornecedores e gerenciar corretamente as finanças da empresa.

O capital de giro é o que vai permitir à sua empresa funcionar. Ele precisa estar sempre positivo porque, caso contrário, o seu negócio vai ter que buscar empréstimos ou financiamentos para capitalizar a empresa, e isso pode gerar mais uma dívida capaz de prejudicar ainda mais o quadro.

Se a empresa não tiver capital de giro, a possibilidade de uma empresa ficar no azul diminui significativamente. A função desse recurso é assegurar a continuidade das operações. Por isso, ele é um dos critérios mais relevantes para a estabilidade financeira do negócio.

O controle do capital de giro é um requisito para a sua empresa se desenvolver. Sabe aquela máxima da gestão financeira pessoal que diz que não devemos gastar mais do que ganhamos? Então, essa regra se aplica aqui também.

Buscar soluções financeiras para manter as operações do seu negócio é algo totalmente legítimo, mas não deve ser uma regra e não deve substituir o cuidado básico com as finanças da empresa. Empréstimos e financiamentos devem ser usados em situações específicas e planejadas.

Como controlar o capital de giro empresarial:

Antecipe os recebíveis

Independentemente de você oferecer poucas ou muitas parcelas, é perfeitamente possível adiantar o recebimento delas.

Diminua os prazos dos recebíveis

Essa atitude tem um efeito positivo duplo: torna a entrada do dinheiro ao caixa mais ágil e com valores maiores. Quando os recursos tardam a chegar na empresa e são pagos em valores pequenos, é comum faltar capital de giro em algum determinado momento.

Notoriamente, não tem como definir prazos reduzidos para toda a carteira de clientes. Mas, em geral, é possível estabelecê-los abrindo exceções em casos especiais — por exemplo, em vendas mais caras de produtos e/ou serviços.

Invista as sobras

Capital parado desvaloriza muito, pois os preços aumentam com o tempo. Logo, o mesmo valor hoje terá menos potencial de compra no futuro. Não é regra ter todas as entradas e mais todo o lucro acumulado em caixa.

Portanto, calcule o que é preciso ter para o giro mensal e adicione a isso uma reserva de contingência (emergencial). Já o restante, invista em aplicações financeiras seguras. Afinal, elas podem render bem acima da inflação e geram lucro. Assim, além de o dinheiro não perder valor, ele aumenta consideravelmente.

Controle o fluxo de caixa

O movimento contínuo das despesas e receitas está diretamente ligado ao capital de giro. Logo, seu controle melhora a gestão do capital e ajuda na conservação das finanças do negócio.

O fluxo de caixa pode evidenciar os resultados reais das transações da empresa, também pode auxiliar na localização de gargalos de dinheiro e até lançar custos e gastos.

O primeiro passo, é ter uma boa gestão financeira do seu negócio, porque é a partir desse recurso que se torna possível honrar os compromissos e garantir uma melhor negociação com fornecedores e clientes. Sendo assim, você aumenta a competitividade do seu negócio e alcança melhores resultados.

Então, que tal conhecer mais sobre a Antecipação de Recebíveis e entender como sua empresa pode se beneficiar?

Conheça nossas condições, ligue para (12)4009-2992 | contato@trevys.com.br

Trevys FIDC – Crédito para fazer muito mais!