Antecipação de recebíveis é aliada na retomada econômica brasileira

//Antecipação de recebíveis é aliada na retomada econômica brasileira

Antecipação de recebíveis é aliada na retomada econômica brasileira

By |2020-07-02T18:53:17-03:0002/07/2020|Sem categoria|0 Comments

Com processos simples, sem burocracia, e em alta no mercado, a antecipação de recebíveis pode facilitar a vida dos empresários em um cenário de retomada lenta da economia em meio à pandemia do coronavírus.

“O setor de fomento comercial é que vai dar fôlego para as empresas. Em momentos de crise, sempre foi assim, é quem pode proporcionar capital de giro mediante recebíveis”, analisa Ernani Desbesel, especialista em negócios de compra de recebíveis empresariais.

Com larga experiência no mercado – como advogado especialista na prevenção de riscos, empresário de factoring, palestrante e consultor de empresas de securitização, FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) e factoring –, ele acredita que o setor de antecipação de recebíveis será um importante aliado para a recuperação das empresas do país.

Crise atual

“A cada crise, o mercado de securitização se torna mais conhecido porque é sempre a salvação das empresas que perdem ou são tolhidas de boa parte do crédito bancário. O setor de recebíveis sempre está de braços abertos para acolher as empresas”, avalia Desbesel, que possui MBA em Gestão Estratégica de Factoring e é auditor certificado da ISO 31000:2009 – Gestão de Riscos (QSP).

Para ele, o cenário atual traz desafios extras para o empresariado. “As empresas estão extremamente debilitadas, faturando, muitas vezes, aquém do ponto de equilíbrio de manutenção do negócio. No Brasil, as empresas não têm fôlego para segurar tanto tempo. É como se você pedisse para alguém parar de respirar durante três minutos. A pessoa vai acordar e provavelmente não ter nenhuma sequela. Se você parar de respirar por 10, 15, 20 minutos, provavelmente nunca mais volta. Se voltar, terá sequelas gravíssimas. A economia também é assim”, compara.

Apesar das dificuldades, ele começa a enxergar uma mentalidade de perseverança com o início da flexibilização do isolamento social. “Todo mundo tem que continuar a vida. Aquele que tem uma indústria, uma loja, ele só tem aquele negócio. Ele não tem a opção de parar, desistir.”

Ernani Desbesel, especialista em negócios de compra de recebíveis empresariais

A antecipação de recebíveis

Nesse contexto, o especialista não tem dúvidas em relação ao potencial do mercado de antecipação de recebíveis, que pode beneficiar principalmente as micro e pequenas empresas, as que mais enfrentam dificuldades no acesso a linhas de crédito.

“É um setor mais ágil, competitivo, que não exige reciprocidade, compra de outros produtos. É uma venda mais transparente e direta. As operações saem em meia hora. Isso não existe no sistema bancário.”

Factoring, FIDC e securitização permitem que as empresas adiantem o recebimento de valores que viriam mais tarde, em vendas a prazo, facilitando a manutenção do capital de giro. Esses valores vêm de fontes como vendas parceladas, duplicatas, cheques e carnês. Com taxas atrativas, surgem como uma opção mais vantajosa que empréstimos ou financiamentos em instituições financeiras.

Desbancarização

Se os grandes bancos ainda são referência para a maior parte das pessoas, o especialista percebe uma tendência pela busca por novas soluções em termos de crédito.

“A securitização é um fenômeno mundial. A desbancarização feita por essas empresas é crescente. Temos uma cultura antiga que liga dinheiro, financiamento e capital de giro aos bancos. Mas o setor de securitização e fundos de investimento veio para tomar conta disso e cada vez mais será referência em matéria de crédito”, diz Desbesel.

Acompanhando de perto o mercado há quase 20 anos, ele atesta a nova mentalidade empresarial. “Hoje, raras empresas não entendem ou não operam com o setor. As empresas que iniciam negociações com FDIC não querem voltar para bancos. Só se arrependem de não terem vindo antes”.

Segundo ele, um processo de antecipação de recebíveis costuma levar no máximo três dias. “Eventualmente, a operação pode ser feita no próprio dia, com pagamento em 40 minutos”, destaca. 

Trevys

A Trevys, localizada em São José dos Campos (SP), é uma das referências em FIDC, securitização e factoring, com 25 anos de história e mais de 1.000 clientes atendidos.

“O grande diferencial da Trevys é a qualidade dos processos e das pessoas envolvidas nesses processos. São especialistas em cada função, desde o cadastro à entrega. Existe a pessoalidade. O cliente liga e fala com o gestor da sua carteira. Quando você negocia com a Trevys, você tem um pós-venda que nunca pensou em ter. Muitas vezes o cliente nem percebe que a todo momento há pessoas especializadas trabalhando naquela carteira”, afirma o especialista, que é consultor e realiza treinamentos com a equipe da Trevys há quatro anos.

“Quem prova essa qualidade, não quer outra coisa. É um atendimento completo, ágil, e os preços são muito competitivos. Todos os processos são digitais: assinatura de contrato, aditivos, duplicatas”, complementa.