Boletim de notícias – Trevys FIDC

/, Notícias/Boletim de notícias – Trevys FIDC

Boletim de notícias – Trevys FIDC

By |2020-08-31T12:58:12-03:0028/08/2020|News, Notícias|0 Comments

Investidor está otimista para os próximos anos

Apesar das incertezas econômicas trazidas pela Covid-19, os investidores de todo o mundo estão otimistas em relação aos rendimentos para os próximos cinco anos. De acordo com estudo da gestora Schroders, a expectativa mundial é de mais de 10% de retorno anual no período. Entre os brasileiros, o índice chega a 13,3% – o sétimo mais elevado em ranking que coloca os EUA (15,4%), Indonésia (14,8%) e Argentina (14,6%) como os mais otimistas. A pesquisa revelou ainda que 75% dos investidores no Brasil acreditam que o impacto econômico da pandemia durará de seis meses a dois anos.

 

Prévia da inflação desacelera em agosto

A prévia da inflação brasileira desacelerou em agosto. Segundo o IBGE, um dos principais motivos foi a forte queda dos preços de educação, o que compensou o aumento dos preços dos combustíveis, artigos de residência, habitação, alimentação e bebidas. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo-15 (IPCA-15) teve avanço de 0,23%. Nos últimos meses, o IPCA-15 acumulou alta de 2,28%.

 

Resgates do Tesouro Direto superam os R$ 2 bilhões em julho

Os resgates de títulos públicos chegaram a R$ 2,19 bilhões em julho. Também foram registradas 433.814 operações de investimento, no valor total de R$ 1,97 bilhão, deixando um saldo de R$ 226,73 milhões em retiradas. As aplicações de até R$ 1.000 representaram 68,3% das operações no mês, e o valor médio foi de R$ 4.541. O título mais procurado foi o Tesouro Selic, que representou 48,2% das vendas.

 

Índice de Confiança da Indústria sobe no mês

O ICI (Índice de Confiança da Indústria), da Fundação Getulio Vargas, avançou 8,9 pontos em agosto, alcançando 98,7 pontos. São quatro meses seguidos em alta, com o índice recuperando 40,5 pontos (93,8% dos pontos perdidos em março e abril). O resultado reflete otimismo também para os próximos três meses: o Índice de Expectativas subiu 9,1 pontos, para 99,6.