Boletim de notícias – Trevys FIDC

//Boletim de notícias – Trevys FIDC

Boletim de notícias – Trevys FIDC

By |2021-01-22T18:29:29-03:0022/01/2021|News|0 Comments

Copom mantém Selic em 2% em 1ª reunião do ano

O Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central decidiu nesta semana manter a taxa básica de juros da economia (Selic) em 2% ao ano, mesmo com a alta de preços nos últimos meses. Foi a quarta reunião seguida sem mudanças na Selic. Apesar disso, o BC apontou que as taxas poderão subir se as condições da economia analisadas até o próximo encontro do Copom (em 16 e 17 de março) justificarem esse movimento.

 

Demanda por crédito dobra nos pequenos negócios

A proporção de pequenos negócios que tentaram um novo empréstimo nos bancos passou de 18% para 38% nos últimos seis meses de 2020, na comparação com o mesmo período do ano anterior. Os dados foram revelados nesta semana pelo Sebrae. Entre os pequenos negócios, a expansão do volume do crédito ficou concentrada nas Empresas de Pequeno Porte (EPP), que receberam 83% das novas concessões, seguidas das microempresas (12%) e dos microempreendedores individuais (MEI), com 5%.

 

Real é maior aposta para moedas da América Latina

O real é a maior aposta entre as moedas que terão desempenho superior nos próximos seis meses, segundo pesquisa do Bank of America para a América Latina. Divulgada nesta semana, a sondagem mostra que o real foi citado por 44% dos entrevistados como a divisa que registrará a melhor performance nos próximos seis meses. O peso mexicano, com 33% dos votos, ficou em segundo lugar. Peso chileno e peso colombiano também foram citados. Em relação às projeções para o câmbio, a pesquisa apontou que menos pessoas (59%, ante 69% na sondagem anterior) veem o dólar abaixo de R$ 5,10 ao fim de 2021.

 

Emprego na indústria tem crescimento em dezembro

O número de trabalhadores empregados na indústria brasileira teve crescimento em dezembro pela primeira vez desde o início da série histórica, em 2011. O índice de evolução ficou em 50,5 pontos, de acordo com a pesquisa Sondagem Industrial, divulgada pela CNI (Confederação Nacional da Indústria). Em contraponto, a produção industrial quebrou uma sequência de seis meses consecutivos de crescimento.