Boletim de notícias – Trevys FIDC

//Boletim de notícias – Trevys FIDC

Boletim de notícias – Trevys FIDC

By |2021-02-19T18:36:06-03:0019/02/2021|Notícias|0 Comments

IGP-M registra alta de 2,29%

O Índice Geral de Preços – Mercado (IGP-M) registrou inflação de 2,29% na segunda prévia de fevereiro. A taxa é inferior à observada na segunda prévia de janeiro (2,37%). A queda foi puxada pelos preços no atacado e no varejo. Segundo a Fundação Getulio Vargas, o IGP-M acumula taxa de inflação de 28,64% em 12 meses. A inflação do Índice de Preços ao Produtor Amplo, que mede o atacado, caiu de 3,08%, na prévia de janeiro, para 2,98% na prévia de fevereiro. Já a inflação do Índice de Preços ao Consumidor, recuou de 0,42% para 0,29%.

 

Balança contabiliza superávit de US$ 413,8 milhões

A balança comercial brasileira teve superávit comercial de US$ 413,8 milhões na segunda semana de fevereiro. Segundo a Secretaria de Comércio Exterior (Secex) do Ministério da Economia, o valor foi alcançado com exportações de US$ 3,945 bilhões e importações de US$ 3,531 bilhões. Em fevereiro, a balança comercial acumula saldo negativo de US$ 722,4 milhões, com exportações em US$ 7,629 bilhões e importações de US$ 8,351 bilhões. No acumulado do ano, o saldo comercial é deficitário em US$ 1,847 bilhão.

 

XP Investimentos estima alta na inflação

A XP elevou sua projeção para a inflação deste ano e passou a ver a alta do IPCA acima do centro da meta oficial. De acordo com relatório mensal, a alta do IPCA será de 3,9%, acima da meta do governo, de 3,75%. Segundo a XP, o ajuste se deve a uma revisão nas projeções para os grupos alimentação no domicílio, serviços, semiduráveis e duráveis. Com isso, a expectativa é de queda de 4,4% do PIB em 2020, e uma recuperação de 3,4% em 2021, e de 2% em 2022.

 

Grandes bancos têm maior queda de lucros em 21 anos

Os quatro maiores bancos brasileiros de capital aberto tiveram a maior queda nos lucros dos últimos 21 anos. Em 2020, o lucro dessas instituições financeiras registrou recuo de 24,4%, a maior já vista desde 2000, segundo a consultoria Economatica. Com valores ajustados pela inflação medida pelo IPCA, a queda foi ainda maior, de 26,7%. Os ganhos somados de Bradesco, Santander, Banco do Brasil e Itaú chegaram a R$ 61,6 bilhões no ano passado. Em 2019, s instituições tinham batido recorde de lucros, com ganhos de R$ 81,51 bilhões, de acordo com a consultoria.

 

Endividamento das famílias bate recorde na pandemia

O endividamento das famílias bateu recorde no ano passado em meio à pandemia de covid-19, de acordo com dados divulgados nesta semana pelo Banco Central e a Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). Em novembro do ano passado, o endividamento das famílias com os bancos atingiu 51% da renda acumulada nos doze meses anteriores — novo recorde da série histórica, que tem início em janeiro de 2005.