Diretor da Singulare Corretora vê cenário otimista para investidores

//Diretor da Singulare Corretora vê cenário otimista para investidores

Diretor da Singulare Corretora vê cenário otimista para investidores

By |2021-10-25T22:40:13-03:0025/09/2021|Notícias|0 Comments

Após praticamente um ano e meio de imprevisibilidade e crise econômica devido à pandemia de coronavírus, os números do mercado começam a apresentar índices de recuperação da economia no Brasil. 

 

O momento é de otimismo para o mercado de fundos de investimento. As últimas semanas marcaram uma trajetória de excessos de operações e, inclusive, falta de caixa para tanta demanda. 

 

A corrida por capital, por parte da indústria e construção civil, entre outros setores, revela um retorno acelerado da economia. 

 

Para se ter uma ideia, os números do volume de operações em março de 2021 é 25% maior do que o do mesmo período do ano passado. Para o diretor de Administração Fiduciária da Singulare Corretora, Daniel Doll, os dados trazem uma brusca diferença de realidade de um ano para o outro. 

 

“Março é um bom mês para termos um parâmetro, já que a pandemia estava bem no início. Ou seja, o crescimento apontado naquele mês pode ser considerado um crescimento real, sem grandes influências do impacto da pandemia”, afirma. 

 

Futuro próximo

 

O diretor ainda avalia que o panorama apresentado neste segundo trimestre do ano deve antecipar o cenário para o próximo semestre. De acordo com ele, o aumento na demanda indica reaquecimento da economia. 

 

“Com a indústria aquecida, há inclusive uma falta de matéria-prima e um aumento no custo das commodities. Um cenário muito otimista para curto prazo”, afirma. 

 

Entretanto, um efeito colateral desse cenário positivo é o risco de aumento da inflação e desabastecimento de matéria-prima. 

 

“Não deixa de ser uma situação extremamente otimista de curto prazo. Mas esses são pontos de atenção: agora, não mais a pandemia, mas a inflação e escassez de produtos”, explica. 

 

Reformas

 

O cenário político polarizado é uma questão que se arrasta no país e atrasa a agenda reformista do atual governo. Mesmo assim, os assuntos de Brasília não chegam a abalar o otimismo de Daniel. 

 

“As reformas, principalmente tributária e administrativa, são esperadas com muita ansiedade pelo mercado. Se aprovadas neste ano, melhora ainda mais a projeção otimista. Mas considerando que a economia já reagiu de maneira forte, não acredito que o aspecto político será um obstáculo”, conclui.